Ford utiliza impressoras 3D para criar porcas que evitam roubo de rodas

A Ford Europa vai usar a impressão 3D para evitar um problema que aborrece motoristas de várias partes do Brasil e do mundo: o furto de rodas. A divisão europeia da empresa desenvolveu uma tecnologia que permite personalizar as porcas de fixação, usando a voz do cliente ou detalhes do próprio veículo para criar um desenho único e extremamente difícil de copiar, diferente das atuais porcas e parafusos antifurto existentes no mercado.

Em parceria coma a EOS, empresa especialista em prototipagem rápida, a Ford criou porcas de fixação com desenho baseado na voz do motorista – que, assim como a íris e a impressão digital, pode ser usada na identificação biométrica. Os engenheiros gravam a voz do motorista por, no mínimo, um segundo dizendo algo como “eu dirijo um Ford Mustang” e usam um software para converter as ondas sonoras em um padrão físico. Esse padrão, então, é transformado em um círculo e usado para desenhar o formato da porca e da chave.

Resultado de imagem para Ford utiliza impressoras 3D para criar porcas que evitam roubo de rodas

A porca e a chave são impressas em 3D como uma peça só, em aço inoxidável resistente a ácidos e à corrosão.

No final, as peças são separadas, recebem um pequeno polimento e estão prontas para o uso. O design inclui também recursos de segurança para evitar a cópia ou clonagem da peça, como os dentes internos, que foram forjados em espaços desiguais que se alargam no fundo para evitar moldes de cera, pois o material se quebra ao ser puxado.

Tecnologia já está em uso

A empresa já usou essa tecnologia para criar peças do Ford GT e do Mustang GT500, além de itens especiais para carros de competição, como o coletor de admissão do Hoonitruck de Ken Block. Na linha de produção, a Ford usa a impressão 3D para criar ferramentas até 50% mais leves, que tornam as operações de montagem menos estressantes e ajudam a melhorar a qualidade dos produtos, além de equipamentos de segurança, como luvas de proteção.

Infelizmente sabemos que o Brasil não é o lugar mais seguro do mundo e para garantir a segurança de nossos bens, precisamos do auxilio de alguns acessórios. Um dos bens mais visados entre os ladrões, sem dúvidas são os veículos.

Com o passar do tempo, os carros foram apresentando novas tecnologias, que dificultam a vida de ladrões, entretanto com isso muito se focou em partes especificas dos veículos, como por exemplo as rodas.

Atualmente é possível comprar as chamadas “Porcas antifurto” que precisam de uma chave especial para ser aberta, mas a Ford decidiu melhorar esse acessório.

Com o auxilio de impressão 3D e utilizando a voz do dono do veiculo, a Ford desenvolveu uma porca antifurto que oferece ainda mais segurança, já que conta com um desenho exclusivo para cada motorista que a fizer. Utilizando uma gravação de no mínimo um segundo, é possível utilizar as ondas sonoras para criar o que será então o segredo de cada porca.

Com a intenção de evitar que utilizem outro material, para copiar então o segredo da porca; existem ranhuras internas que impossibilitam o uso de moldes feitos com cera; já que essas diferenças internas quebram o material no momento que for puxado.

A impressão é feita em aço inoxidável, com resistência a ácido e anticorrosivo, garantindo assim a durabilidade e juntamente com as porcas, é impresso a chave especial, isso no mesmo material.

Para que não fique algo menos profissional, ao finalizar a impressão todas as peças passam por um pequeno polimento, isso após separar a porca da chave.

O projeto foi feito em parceria com a empresa EOS, líder em soluções de prototipagem rápida e além de ser possível fazer o segredo da porca pela voz, o motorista pode solicitar desenhos como alguma letra ou o próprio logo da Ford.

A Ford vem se mostrando grande fã das impressões 3D e utilizando em outros projetos, como a criação de peças para o Mustang GT500. A empresa alega que um dos motivos dessa utilização é o fato que através da impressão 3D, é possível criar peças 50% mais leves.

O furto de rodas é um problema que assusta donos de carro do mundo todo. Pensando nisso, a Ford Europa está usando a impressão 3D para evitar essa situação desagradável e cara. A empresa desenvolveu uma tecnologia que permite personalizar as porcas de fixação, usando a voz do cliente ou detalhes do próprio veículo para criar um desenho único e extremamente difícil de copiar.

Desenho criado por voz

Junto com a EOS, empresa líder em soluções de prototipagem rápida, a Ford criou porcas de fixação com desenho baseado na voz do motorista – que assim como a íris e a impressão digital pode ser usada na identificação biométrica. Os engenheiros gravam a voz do motorista por no mínimo um segundo; dizendo algo como “eu dirijo um Ford Mustang”, e usam um software para converter essas ondas sonoras em um padrão físico. Este padrão então é transformado em um círculo e usado para desenhar o entalhe da porca e da chave.

Tagged : / / / / / / / /

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *